Projeto busca interessados para a produção de roteiros de séries audiovisuais

Por on 13 de fevereiro de 2019

Você sente falta de representatividade em séries e produtos audiovisuais? Tem vontade de produzir roteiros ficcionais? Está inserido em algum grupo que tem seus direitos cerceados ou que sofre algum tipo de preconceito ou exclusão?

O projeto Novas Vozes – Sala de criação busca roteiristas para desenvolver coletivamente roteiros que tratem de diversas temáticas a partir das experiências dos participantes, afim de garantir a representatividade nas diversas áreas do audiovisual.

Aprovado no edital 45/2018do ProAC, a proposta é a realização de uma sala de desenvolvimento de roteiros para produto serializado ficcional destinado a pessoas que pertencem a grupos de minorias sociais, marginalizadas devidos aos aspectos econômicos, sociais, culturais, físicos ou religiosos. Desse modo, os roteiristas terão acesso a um local de fala pouco ocupado, produzindo histórias que não são contadas, mas vividas diariamente por estas pessoas.

De acordo com a pesquisa “Diversidade de gênero e raça nos lançamentos brasileiros de 2016”, divulgada pela Ancine – Agência Nacional do Cinema em 2018, homens brancos são a maioria entre os roteiristas (59,9%), enquanto homens e mulheres negras 2,1% e 0% respectivamente. Apesar da pesquisa não apontar os números referentes a pessoas com deficiência, LGBTQI+ e outras minorias, os idealizadores do projeto acreditam que estes grupos também são deixados de fora dos processos de produção de audiovisuais brasileiros, por isso a necessidade de dar espaço a estas “Novas Vozes”, buscando uma produção mais plural, diversificada e representativa, combatendo a desigualdade neste cenário.

Os interessados em participar devem ter mais de 18 anos e ter conhecimento da escrita de roteiros. O grau de formação não é um fator excludente, será levada em consideração a capacidade de escrita do interessado. Ao todo, serão seis selecionados que participarão presencialmente das reuniões ao longo de 11 semanas.

Os encontros serão realizados na cidade de Bauru, mas o intuito é alcançar roteiristas de toda a região.

O projeto vai remunerar os participantes durante o processo de criação, prática que não é comum no meio audiovisual e que acaba fragilizando os profissionais da categoria. O valor da remuneração será de R$ 350,00 por semana, totalizando R$ 3.850,00 por participante.

Além do trabalho que será realizado na sala de criação, serão realizados quatro cursos de roteiros para iniciantes, ministrados pelos responsáveis pelo projeto, Felipe Amaral e Bruno Jareta, ambos com experiência na área. Os cursos buscam profissionalizar mais minorias sociais para atuarem como autores-roteiristas. Outros detalhes sobre os cursos serão divulgados em breve.

Para mais informações sobre o projeto “Novas Vozes” e acesso ao formulário de inscrições é só acessar a página: Facebook.com/projetonovasvozes

Serviço:
Projeto Novas Vozes | Sala de Criação
Inscrições abertas para roteiristas até 15/02
facebook.com/projetonovasvozes
email: [email protected]

Crédito: Divulgação


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background