Quarto índio suspeito de estupro coletivo em aldeia de Avaí é encontrado

Por on 4 de maio de 2019

O quarto índio suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos em uma aldeia de Avaí (SP) foi preso nesta sexta-feira (03).

Segundo a Polícia Civil, o homem, de 24 anos, foi encontrado dentro de alojamento estudantil de uma universidade, em Campinas (SP). Os outros três suspeitos já tinham sido presos na última terça-feira (30).

Os quatro índios e a adolescente são moradores da aldeia Kopenoti, na reserva de Araribá. Segundo o delegado Giuliano Travain, da Polícia Civil de Bauru, que comandou as investigações, o estupro coletivo ocorreu em fevereiro e o inquérito da Polícia Civil já está concluído.

Travain disse ainda que o último suspeito deve ficar preso em Centro de Detenção Provisória (CDP) da região da Campinas até o julgamento.

Dois meses de investigação
Segundo Travain, foram aproximadamente dois meses de investigação para esclarecer o caso e identificar os suspeitos.

Após o estupro coletivo, a família da adolescente procurou a polícia para fazer a denúncia. Na ocasião, a jovem passou por exames clínicos que constataram o estupro.

Travain disse ainda que, durante o depoimento dos suspeitos, dois deles confessaram o crime e ainda admitiram que deram bebida alcoólica e drogas (maconha) para jovem. Depois, diz o delegado, os quatro tiveram relações sexuais com a índia.

A adolescente vítima de estupro segue recebendo tratamento psicológico, segundo informações do Conselho Tutelar da cidade. O órgão diz que casos de violência sexual nas aldeias de Avaí não seriam tão raros.

A conselheira Caroline Gontijo informa que, depois do caso de fevereiro, o órgão recebeu outra denúncia de abuso sexual envolvendo três irmãs indígenas, todas com idades inferiores a 12 anos.

Uma antiga moradora da aldeia Kopenoti afirmou à reportagem que o consumo excessivo de bebidas e drogas é um problema crescente da reservas. A índia, que pediu para não ser identificada, disse que “costumes da cidade, como uso de bebidas e drogas, afetaram a vida da comunidade”.

Fonte: G1

Foto: Giuliano Tamura


Comentários

Escreva um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*



Current track
Title
Artist

Background