Registro de novos casos de Covid-19 aumenta em vários países

Escrito por em 26/07/2020

Quase 40 países relataram aumentos recordes de novas infecções por coronavírus em um único dia na semana passada, praticamente o dobro da semana anterior, de acordo com um relatório da Reuters que mostra um aumento da pandemia em todas as regiões do mundo. A taxa de casos tem aumentado não apenas em países como Estados Unidos, Brasil e Índia, os três países com maior número de contaminados, mas também na Austrália, Japão, Hong Kong, Bolívia, Sudão, Etiópia, Bulgária, Bélgica, Uzbequistão e Israel, entre outros.

Muitos países, especialmente aqueles em que as autoridades diminuíram os bloqueios de distanciamento social anteriores, estão enfrentando um segundo pico mais de um mês após registrar o primeiro.

Os dados da Reuters, compilados a partir de relatórios oficiais, mostram um aumento constante no número de países que relatam aumentos diários no vírus que causa a Covid-19 no mês passado. Pelo menos sete países registram aumentos há três semanas, enquanto ao menos 13 países têm aumentos há duas semanas, 20 países tiveram aumento na semana passada e 37 países esta semana.

Os Estados Unidos continuam no topo da lista de casos, passando de 4 milhões de casos esta semana e registrando mais de 1 mil mortes por quatro dias consecutivos. O Brasil e a Índia – que epidemiologistas dizem que provavelmente ainda não atingiram o pico da epidemia.

Na Europa, onde as férias de verão estão em pleno andamento, é provável que um novo recorde diário na Espanha impeça os turistas de visitar um dos destinos mais populares do continente.

Na África, o Quênia registrou um número recorde diário de casos menos de duas semanas após a reabertura da atividade, incluindo para voos domésticos de passageiros. O presidente Uhuru Kenyatta, que anunciou a retomada dos vôos internacionais em 1º de agosto, convocou autoridades para uma reunião de emergência para esta segunda-feira, para discutir o aumento de casos.

No Oriente Médio, Omã impôs novas restrições que começam no sábado (25), além de um bloqueio de duas semanas que irá se sobrepor à festa islâmica de Eid al-Adha, depois de relatar um número recorde de casos.

Com informações CNN

Foto: Ajeng Dinar Ulfiana/Reuters


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]