Resíduos da construção civil… audiência pública termina sem solução

Escrito por em 28/07/2022

Audiência pública realizada na tarde desta quarta-feira para discussão da situação da cava do Jardim Chapadão, foi marcada por algumas discussões entre os participantes.

Logo na abertura da reunião, o diretor da Secretaria do Meio Ambiente, Sidnei Rodrigues, apresentou três cenários propostos para a destinação dos resíduos da construção civil. Em uma delas, a prefeitura pretende contratar uma empresa para prestação de serviço de triagem e processamento, com previsão de investimento de 12 MILHÕES DE REAIS.

Um dos participantes, o empresário João Rays disse que o modelo existente não resolverá o problema dos resíduos da construção civil e, que é necessário transformar o resíduo em um processo lucrativo, o que atrairá novas empresas do setor, para a cidade.

O diretor da Asten (Associação dos Transportadores de Entulhos e Agregados de Bauru), Eusébio Giraldes, disse que a discussão sobre o que será feito com a cava, foi deixada de lado.

Também durante a audiência, Sidnei Rodrigues confirmou que o Jurídico municipal deu um parecer para a interdição da cava do Jardim Mendonça/Chapadão.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]