Salários baixos provocam onda de pedidos de exoneração entre servidores da prefeitura

Escrito por em 31/03/2022

Prefeitura de Bauru sofre com a debandada de servidores qualificados. Há déficit de funcionários com alto grau de instrução em diversas secretarias. A dispersão de servidores ocorre em razão dos baixos salários, dificuldades estruturais, falta de equipamentos e até por perseguição política. Faltam funcionários nas secretarias de Obras, Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente.

Somente entre engenheiros e arquitetos, a prefeitura tem um déficit de 25 profissionais. Essas duas categorias profissionais recebem na prefeitura menos do que o piso. Eles estão em campanha salarial onde pedem equiparação dos vencimentos com o mínimo estabelecido em convenção coletiva. Acompanhe com o repórter Gabriel Pelosi.

Desenhistas e topógrafos da prefeitura também lutam pela equiparação dos vencimentos com o piso salarial das categorias. A reportagem levantou que desde novembro do ano passado, oito servidores entre engenheiros e arquitetos pediram exoneração da prefeitura.

Leia mais:

  • PERSEGUIÇÃO POLÍTICA TERIA MOTIVADO TRANSFERÊNCIA DE SERVIDORAS DA SEDECON
  • SALÁRIO DE FUNCIONÁRIOS MUNICIPAIS ABAIXO DO PISO SÃO DESTAQUE DURANTE A SESSÃO LEGISLATIVA

  • Opnião dos Leitores
    1. André Cunha   Em   31/03/2022 em 10:02

      para que a prefeitura teria muitos engenheiros e arquitetos se para uma obra tem que licitar um projeto terceiro antes, e mais, cadê esses “profissionais” que não conseguiram ver os erros na ETE, que não conseguem fazer um projeto para resolver o problema da alça do viaduto da 13 de maio, que não conseguem colocar um asfalto de qualidade na cidade, que não conseguem enxergar erros em obras publicas, VÃO COM DEUS !

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



    [Nenhuma estação de rádio na Base de dados]