SESI Vôlei Bauru é derrotado pelo São Paulo/Barueri na Superliga

Escrito por em 17/02/2021

O SESI Vôlei Bauru foi derrotado pelo São Paulo/Barueri por 3 a 2 (25/17, 18/25, 23/25, 25/23 e 13/15), nesta terça-feira à noite, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, em duelo adiado da quarta rodada do returno da Superliga Banco do Brasil 2020-2021.

Agora, dando sequência a uma das semanas mais importantes e decisivas para o time na competição, o SESI Vôlei Bauru inicia a preparação para encarar outro confronto direto pelo G4, desta vez diante do Sesc/Flamengo, na próxima sexta-feira, 19, às 19h, também no ginásio Panela de Pressão, pela oitava rodada do segundo turno.

O jogo

O SESI Vôlei Bauru iniciou o duelo com a seguinte formação: Dani Lins, Tifanny, Dobriana, Adenizia, Mara, Polina e Brenda.

O primeiro set começa com Barueri abrindo 4/1, mas o SESI Vôlei Bauru empata e o duelo segue ponto a ponto até o SESI Vôlei Bauru abrir 13/11, momento em que Barueri pede tempo. O SESI Vôlei Bauru aumenta a vantagem para cinco pontos no 17/12 e Barueri para novamente o jogo. O SESI Vôlei Bauru segue controlando as ações e fecha a parcial em 25/17.

O segundo set iniciou com o Barueri melhor e assumindo o domínio das ações. Com saque agressivo, impôs dificuldades ao passe do SESI Vôlei Bauru, que passou a errar com maior frequência. Barueri aproveitou e abriu seis pontos de vantagem no 19/13, quando Rubinho para o jogo. O Barueri administra a folga no placar e, sem dificuldades, fecha a parcial em 25/18.

O terceiro set foi extremamente equilibrado do início ao fim, mas com o SESI Vôlei Bauru à frente com pequena vantagem de dois pontos. O SESI Vôlei Bauru sustentou a diferença até o 19/17, quando Barueri empatou e Rubinho parou o jogo. No reinício, os dois times se alternam no comando do placar, mas o Barueri aproveita boa sequência de bloqueios, abre dois pontos de vantagem no 23/21 e fecha a parcial em 25/23.

O quarto set novamente foi equilibradíssimo e disputado ponto a ponto. Com nenhuma das equipes conseguindo se distanciar no placar, ambas chegaram empatadas à reta final da parcial em 22/22, quando Rubinho pede tempo. O SESI Vôlei Bauru chega ao set point no 24/22 e fecha em 25/23 em ataque de Dobriana.

O quinto set começa com o SESI Vôlei Bauru à frente com vantagem de dois pontos e, com 8/6 contra, Barueri para o jogo. O Barueri busca o empate e é a vez de Rubinho pedir tempo. O SESI Vôlei Bauru passa à frente no 10/9, mas permite nova reação ao Barueri, que vira para 12/11 e Rubinho pede tempo novamente. Barueri faz 13/11 com bloqueio sobre Polina, chega ao set point no 14/12 e fecha em 15/13.

As maiores pontuadoras do SESI Vôlei Bauru no confronto foram a oposta Polina, com 17 pontos, a ponteira Dobriana, com 16, a central Adenizia e a ponteira Tifanny, com 8, e a central Mara, com 7.

Para o técnico Rubinho, o volume defensivo de Barueri foi o diferencial decisivo do duelo. “O primeiro set elas cometeram muitos erros, no segundo as falhas foram nossas e as demais parciais foram todas muito equilibradas, decididas pela vantagem mínima do placar. Mas o volume defensivo delas foi muito grande, o que fez com que passássemos a perder a paciência e a cometermos erros em determinadas ocasiões”, avaliou o treinador.

Tifanny

No final do quarto set, a ponteira Tifanny sofreu contratura muscular na região lombar e não teve mais condições de retornar ao jogo. Sentindo fortes dores, a atleta foi atendida pelo médico Carlos Eduardo Moraes Matos, do departamento médico do SESI Vôlei Bauru, e pelo fisioterapeuta Rogério Lourenço. Matos confirmou o diagnóstico de contratura na atleta e informou que aguardará a evolução do quadro clínico da ponteira para poder dar mais detalhes posteriormente sobre seu tratamento.

A ponteira Tifanny já teve grande melhora da contratura muscular sofrida durante a partida, ontem à noite, no ginásio Panela de Pressão, diante do São Paulo/Barueri pela quarta rodada do returno da Superliga Banco do Brasil 2020-2021.

Sentindo fortes dores e com mobilidade bastante reduzida, Tifanny deixou o jogo durante o quarto set e foi atendida pelo departamento médico e fisioterápico do SESI Vôlei Bauru. Em seguida, foi encaminhada ao Hospital da Unimed, onde permanece internada até o momento.

“A Tifanny teve quadro de contratura na musculatura paravertebral lombar. A dor, neste caso, é de forte intensidade, mas sem maiores repercussões. Ela não teve nenhum sintoma de acometimento do nervo ciático, que corrobora com o quadro de contratura isolada, e foi muito aguda e relacionada à fadiga muscular e ao estresse e tensão do jogo. Esse quadro é comum na população em geral, mas não tanto em atletas de alto rendimento”, explica Carlos Eduardo Moraes Matos, do departamento médico do SESI Vôlei Bauru.

O médico informa, ainda, que Tifanny já apresenta grande melhora, mas que não é possível garantir a participação da atleta no confronto contra o Sesc/Flamengo, na próxima sexta-feira, às 19h, no ginásio Panela de Pressão, pela oitava rodada do returno da Superliga Banco do Brasil 2020-2021.

“Optamos por deixá-la internada no hospital esta noite (noite passada) para uma analgesia mais potente, mas ela já acordou com grande melhora e deve receber alta nas próximas horas. Ela seguirá tratamento fisioterápico (aos cuidados do fisioterapeuta da equipe, Rogério Lourenço) e ainda não é possível definir se ela retorna ou não para o jogo da próxima sexta-feira. Vai depender da evolução do quadro clínico dela nos próximos dias, mas ela já está com grande melhora e conseguindo mobilidade quase que total”, esclarece Matos.

Crédito: Marcelo Ferrazoli/SESI-SP


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]