Sindicato aponta falha na gestão administrativa para coleta de lixo

Escrito por em 03/09/2020

Mesmo com a compra de 10 novos caminhões para a coleta de lixo em Bauru, as reclamações quanto ao atraso na realização desse serviço, continuam. O motivo agora é outro, a falta de coletores suficientes para a realização dos serviços. Esse problema, é antigo e, por algum tempo, foi ‘resolvido’ com a utilização da mão de obra de reeducandos. Com a pandemia, essa mão de obra não está sendo utilizada, o que acabou gerando uma quantidade grande de horas extras.

Para Valdecir Rosa, diretor do Sindicato dos Servidores, esse é um problema de gestão, que vem de várias administrações.

O dirigente sindical afirma também que o déficit hoje de coletores, gira em torno de 20 trabalhadores e, que o serviço, no que compete aos funcionários, é bem feito.

Nesta semana, fontes da 94 informaram que a Emdurb estuda a contratação emergencial de mão de obra para a coleta de lixo, com o objetivo de reduzir a quantidade de horas extras que são realizadas pelos funcionários. Conforme a 94 já noticiou, a queda na arrecadação da empresa municipal, vem motivando o atraso no pagamento das horas extras realizadas desde o depósito dos salários do mês de abril. As horas devidas do pagamento de julho, só foram parcialmente depositadas no dia 26 de agosto e, o restante, liberado na folha deste mês.

Procurada, a Emdurb confirmou o déficit de 25 coletores e informou que está finalizando a elaboração de um edital, que deve ser publicado no Diário Oficial, para contratação temporária, por um ano, de coletores de lixo.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]