Suéllen acusa Estado de omissão e PGE responde

Escrito por em 13/03/2021

Na noite desta sexta-feira, a prefeita Suéllen Rosim fez um post em sua conta no Twitter, criticando o Estado de São Paulo e a Famesp, que administra o Hospital Estadual, dizendo que os dois entes não fazem a parte deles na ampliação de leitos hospitalares para o atendimento de pacientes com Covid-19. Suéllen afirma que a prefeitura fez a parte dela, disponibilizando respiradores e o custeio no valor de R$ 1,6 milhão. Em nota, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) de São Paulo, respondeu as acusações de Suéllen e afirmou que as afirmações da prefeita de Bauru não condizem com a realidade.

Um documento assinado pela juíza Ana Lúcia Graça Lima Aiello aponta que nenhum dos três entes, Estado, Famesp e Prefeitura cumpriram a determinação da sentença que exigia a ampliação dos leitos em Bauru. Por fim, a juíza determina que os três executados, providenciem, no prazo de 30 dias, 10 leitos de UTI-COVID a serem instalados no Hospital das Clínicas de Bauru, sob pena de novo bloqueio judicial de verbas públicas.

Confira a íntegra da nota da PGE.

“A Procuradoria Geral do Estado (PGE) informa que a petição publicada nas redes sociais pela prefeita de Bauru, Suellen Rosin se refere a uma ação civil pública específica ajuizada em 2013. E suas acusações não condizem com a realidade.

Até ontem (11/03), a única decisão contra o Estado era a de instalação de 10 leitos de enfermaria, o que foi devidamente e tempestivamente cumprido pelo Estado de SP.

Hoje, 12/03, a Juíza do caso deu nova decisão (anexo), determinando que Estado de SP, Famesp e Prefeitura implantem os leitos de UTI no Hospital do Centrinho – a responsabilidade, ao contrário do que afirma a Prefeita, não é exclusiva do Estado, mas dela também.”

Decisao Cumprimento Sentenca Saude Leitos

Crédito: reprodução/Twitter.com


Opnião dos Leitores
  1. Luciano Sidnei Marques Tozzi   Em   13/03/2021 em 13:57

    No mínimo imprudência da Sra. Prefeita, que tendo uma equipe pra assessora-la não percebeu que não cumpriu sua parte totalmente, que o governo estadual é negligente e omisso com o município já sabemos, mas antes de criticar a parte do outro pra se promover e tentar mostrar um serviço que não fez, deveria olhar o seu primeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]