Superlotação nos presídios e falta de equipamentos de proteção preocupa Sifuspesp

Escrito por em 11/05/2020

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, está preocupado com o número de profissionais do setor, contaminados pelo coronavírus. O último balanço do sindicato, apontou o registro de 79 servidores penitenciários infectados pelo coronavírus no Estado, com mais 65 casos suspeitos e cinco mortes. As unidades prisionais que concentram o maior número de casos, são as de Tupi Paulista e Presidente Prudente. De acordo com o presidente da entidade, Fábio Jabá, o temor é voltado à falta de Equipamentos de Proteção Individual e também a superlotação dos presídios.

Das penitenciárias prontas para a inauguração, duas estão na região de Bauru, na cidade de Gália. As outras duas foram construídas em Registro e Aguaí. Por conta da pandemia, a licitação para privatização desses Centros de Detenção Provisória, foi remarcada para o dia 29 deste mês. A Secretaria de Administração Penitenciária foi questionada sobre as afirmações de Fábio Jabá.
Secretaria Estadual aponta em seu site, que a população carcerária em Bauru atualmente, possui 5.606 detentos, 27% a mais que a capacidade das unidades.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]