Torcida Sangue Rubro recebe Medalha ‘Custos Vigilat’

Escrito por em 11/12/2021

Eles estão presentes nas arquibancadas, nos jogos dentro e fora de casa, e ainda arregaçam as mangas para contribuir no dia a dia do clube. Uma torcida que muito time considerado grande não tem. A Torcida Organizada Sangue Rubro recebeu, na noite desta sexta-feira (10), em Sessão Solene, a Medalha ‘Custos Vigilat’. A honraria foi concedida pela Câmara Municipal de Bauru a partir da iniciativa da vereadora Estela Almagro (PT). A homenagem foi aprovada, por unanimidade, pela Casa de Leis no dia 22 de novembro de 2021 (Processo n.º 266/2021 – Decreto Legislativo n.º 2043/2021).

Esta honraria foi criada em 1991 com o objetivo de destacar cidadãos, entidades e empresas que tenham prestado relevantes serviços à comunidade bauruense.

O gerente de futebol do Norusca, o ex-atleta Deda, representou o Esporte Clube Noroeste nesta homenagem que foi entregue aos diretores da Organizada, que completa 35 anos de história.

História

A torcida organizada Sangue Rubro, nome que faz alusão ao sangue vermelho noroestino, foi fundada em dezembro de 1986. Ela nasceu a partir da dissidência de outra torcida, na época chamada Dragões Vermelhos. A agremiação foi fundada pelo atual presidente de honra, José Roberto Pavanello, Vanderlei da Costa Valério, Airton Guerreiro, Nilson Keine, Osni Celestino e Luiz Antonio Nascimento. O presidente atual é Fábio Poli, conhecido como Alemão.

A primeira sede foi instalada na residência de Pavanello, na rua Nassif Tebet, no Bairro Beija Flor e atualmente fica localizada na rua Wenceslau Braz, em frente ao Estádio Alfredo de Castilho.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]