Vereadores aguardam decisão do jurídico sobre a validação da presidência da Casa de Leis

Escrito por em 17/02/2021

Na última segunda-feira, os vereadores do PSL, Coronel Meira e Eduardo Borgo, protocolaram um pedido para a realização de novas eleições para a mesa diretora da Câmara Municipal, argumentando que a presidência ocupada por Markinho Souza não seria legítima. Markinho era vice-presidente e assumiu o comando da Casa de Leis depois que Ricardo Kbelo perdeu o mandado, na semana passada. O documento foi encaminhado para a Consultoria Jurídica da Câmara, que tem o prazo de 15 dias para se manifestar. Markinho sustenta que não deve haver nova eleição para a presidência da mesa diretora.

Os parlamentares do PSL também argumentam que o consultor jurídico nomeado nesta segunda-feira, Arildo Lima Junior, estaria impedido de se manifestar, já que ele presidia o PSDB, mesmo partido de Markinho. O presidente da Câmara não vê impedimento na atuação de Lima Junior, já que ele deixou a presidência do partido antes de ser nomeado consultor jurídico.

A próxima sessão terá na pauta a eleição para definir o parlamentar que assumirá a vice-presidência da mesa diretora.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]